BGS Brasil Game Show - Terceiro dia do evento e eu estive lá

@alessandro-almeida

Salve galera da Crossanimation,

Depois de um bom tempo sem escrever algo, estou de volta agora para falar como foi a Brasil Game Show 2019.
Sim, aproveitei para ir ao evento gamer que tem em nosso país a BGS 2019.
Comprei o ingresso antecipado no primeiro lote, e escolhi ir na data do dia 11/10 - Sexta, por se tratar de um dia da semana e não ter tanta gente no evento facilitando a caminhada por tudo que tem lá.
Tirei algumas fotos dos estandes disponíveis e fiquei observando tudo que tem de novidades.

1- O caminho para BGS

Bom para quem não sabe, moro em Santo André/SP, e para deslocar até o evento utilizei o velho e bom transporte público, como já macaco velho de eventos (de animes e antigas BGS), decidi sair de minha casa por volta das 10h30min da manhã já que o evento abriu às 13 horas, tempo o suficiente para conseguir pegar o ônibus, descer na Estação de Santo André e ir ao Hipermercado Extra comprar 1kg de alimento, já que meu ingresso é meia-entrada. Após isso fui à estação de trem e aguardei meu embarque no trem da linha 10 turquesa. Desse trecho adiante foi: CPTM - 10 Turquesa Estação Santo André, CPTM - 11 Coral Estação Brás, Metrô - 1 Azul Estação Luz e finalmente descer na Estação Portuguesa Tietê. Desta estação, o evento disponibilizou transporte gratuito até o Expo Center Norte, tempo o suficiente de chegar às 12h47min e ir para a fila de entrada.

2 - Entrada e Segurança

A entrada no evento foi muito rápido e tranquila, com direito a revista de segurança muito mais rápida e organizada que os eventos anteriores.
Os corredores eram formados para as pessoas passarem de forma organizada e no meio do pavilhão, guaritas de segurança com detectores de metal para a entrada dos visitantes e uma revista super rápida na bolsa.
Não tive problemas ao entrar, entreguei meu 1 kg de alimento como parte do pagamento de meia-entrada e segui para ver o que o evento tem para oferecer de entretenimento.

3 - Sony PlayStation & Microsoft XBox dividem atenções lado a lado

Como o esperado, os espaços maiores que mais chamaram a atenção ao entrar no evento foram sem dúvidas da Sony PlayStation, com um grande palco e telões para vislumbrar seus jogos disponíveis para a plataforma e seus exclusivos.
Dentro do estande, com diversos jogos como Call of Duty Modern Warfare remodelado e disponível para a galera jogar, suas filas que já estavam se formando para aproveitar o game novo da Activision.
FIFA 20 também estava disponível, e consegui entrar e jogar uma partida rápida, com monitores de alta definição e mostrando todo o poder de processamento gráfico que o PS4 fornece para o jogo, na brincadeira acabei tomando uma surra do Staff da PlayStation por nada menos Internazionale 0 x 5 Bayern Munique. Mas foi divertido jogar e ver a preocupação de quem estava no estande.
Outro ponto principal era o jogo Marvel’s Iron Man VR com cabines próprias, Óculos VR e PS Move para a galera testar e jogar por alguns minutos, o ruim que era somente disponível mediante à hora marcada no aplicativo da Experience PlayStation, mas sempre estava cheio em todos os horários que você marcasse.

O estande da Microsoft estava também cheio, com seus jogos sendo disputados na fila, destaque para a foto acima com o game Gears 5, tiveram uma tratativa e montagem do local para o jogo com bastante carinho e acesso a galera para jogar. Esse não precisa de agendamento por hora ou pelo aplicativo, uma boa vantagem com o da PlayStation.
Outros jogos disponíveis para a plataforma, como a Sony veio com FIFA20, a Microsoft deu espaço para a Konami e o jogo Pro Evolution 2020, o estande estava bem amplo igual o da concorrente Sony, com direito a todos se divertir no palco com o game Just Dance.

4 - Epic Games & Fortnite em peso

O estande da Epic Games está de parabéns, seu carro chefe de vendas e que fez a empresa hoje, Fortnite, eles fizeram tudo bonitinho no espaço, trazendo toda a temática do jogo, o ônibus nave que leva seus tripulantes a ilha no meio do estande, os cosplays dos personagens em cada ponto próximo ao local estava sensacional.
E como de praxe, suas atrações para todos ganharem brindes e inclusive a ter uma tatuagem customizada para marcar em seu braço ou mão estava presentes.
E quem não queria subir na lhama (ou sei lá o que era aquilo) e ficar em cima do bicho e aguardar por alguns segundo e sair com um brinde exclusivo do game.

5 - Avenida Indie e um espaço pequeno demais para os desenvolvedores.

A BGS depois de uns anos atrás, abriu um espaço para desenvolvedores de games indies, o que é bacana pois é um grande incentivo a indústria brasileira de desenvolvedor de jogos, porém ao chegar na Avenida Indie marcada em seu mapa, percebi que tinha bastante empresas dispostas a demonstrar seu jogo e explicar o que cada um faz, mas o espaço para cada estande era muito pequeno(como mostra a foto acima), alguns outros que puderam solicitar um espaço maior, o corredor era um impeditivo para todos passarem e tentar ver algo ou jogar. Na sexta como a movimentação era pouca senti um pouco de incômodo de todos em cima tentando ver uma demonstração, mas o evento poderia reservar um espaço maior para que todos pudessem transitar no local.

5 - Youtube & Facebook Gaming

As plataformas digitais do Facebook e youtube gaming compareceram, com grandes diferenças para ambas empresas.
O estande do Youtube Gaming era localizado quase na entrada do evento com um tamanho nada tão grande, passei algumas vezes por lá porém não vi nada de interessante, só olhando para cima e vendo cabines personalizadas com youtubers já de nomes fazendo streaming de jogos durante o evento e um letreiro digital vermelho passando com o link para acesso, o que foi fraco demais ao meu ver, a Google poderia ter reservado um espaço maior e ter uma preocupação a mais para quem visitou seu estande nesses dias.
Já o estande do Facebook Gaming utilizou um espaço legal, com um palco e alguns gamers transmitindo seu streaming durante o evento também, sua interação com todos os visitantes foram excepcionais, ainda mais com a gincana que colocaram no palco e brincadeiras com todos que estavam lá.

7 - Warner Bros.

A WB Games esteve presente nessa BGS, trazendo não só seu game o Mortal Kombat 11 para seu público jogar, mas também teve algumas gincanas no palco ao se inscrever nas redes sociais da empresa.
Diversos jogos foram mostrados, Plants vs Zombies Garden Warfare, FIFA 20 estavam entre eles.
Na gincana do PVZ, você tinha que escolher um lado, Plant or Zombie e derrotar 20 de cada inimigo para ser contemplado com brindes que a WB disponibilizou quem visitava seu estande.

8 - Escolas no segmento de design digital.

Ao passear pelo evento, me deparei que diversas escolas de informática voltadas no segmento de Design, Modelagem, Criação digital estava presente em peso, não só 1 escola mas ao total que contei foram umas 8. Entre as escolas, Microcamp, Impacta, Saga estavam entre as escolas e mostrando que você também pode trabalhar na área de design digital voltado para jogos.
Não cheguei a parar e ver algo ou me informar, mantive distância.

9 - Razer, Logitech mostrando seus periféricos gamer.

Empresas conhecidas do ramo de periféricos para computadores e consoles videogames estiveram também presentes. Logitech do lado do estande da Sony PlayStation e Razer do lado da Microsoft XBox.
E com sua lojinha montada também, computadores com gamers profissionais no ramo de MMORPG mostrando suas habilidades no palco de cada uma e é claro, utilizando seus acessórios e disponibilizando para vendas a todos. Abram suas carteiras, pois no evento o desconto era mínimo do que você espera.

10 - Nostalgia: Fliperama, Arcades (faltou o cinzeiro)

Sim galera, o fliperama estava presente também na BGS.
A nostalgia de poder jogar nos arcades foi imensa, desde mesa de bilhar, cabines de corrida e os clássicos pinballs apresentaram no evento.
Consegui jogar alguns jogos como Pump It Up Next, KOF 97, Tekken 3 e SNK Vs Capcom Chaos.
Ponto negativo, alguns arcades por se tratar do terceiro dia do evento já estavam com enormes problemas, alguns o direcional (controle ou manete) não respondia de forma correta, impossibilitando uma jogatina legal, no Tekken 3 não tinha os botões de chute e isso em ambos P1 e P2.
Na máquina de dança Pump it Up joguei sem nenhum problema (só morri depois que terminei a música) e o SNK Vs Capcom Chaos era um dos únicos sobreviventes do evento que não tinha nenhum defeito apresentado.
De resto a diversão free estava garantida para todos que estavam nesse local.

11 - It’s me Nintendo

Como eu poderia esquecer da Nintendo, seu estande acho que era um dos menos disputados e você poderia jogar sem nenhum problema os games disponíveis.
A Nintendo adotou uma estratégia boa, se mantendo longe das concorrentes Sony e Microsoft, ela ficou ali tímida em seu cantinho e atraindo a todos que passaram por lá.
E ainda de quebra você poderia tirar uma foto sua com um dos 3 pokémons iniciais de Sword and Shield, eu não resisti e acabei tirando a minha e ainda encaminharam para meu e-mail a foto também.

12 - Considerações finais.

A imagem achei sensacional hehehe…

Bom, de inicio não tinha intenções de ir à BGS 2019, pois o evento não trás nenhuma novidade sobre o mundo dos games que nós não tenhamos visto nas conferências ou feiras já transmitidas nos meses anteriores, mas percebi que ao longo dos 4 anos que fiquei sem ir eles evoluíram um pouco mais.Os pontos positivos foram a entrada que foi super rápida, não empacando os visitantes, ir num dia da semana (sexta dia 11/10) ao invés do final de semana é bem melhor e não tem tanta aglomeração de pessoas nos estandes, mas mesmo assim o evento estava cheio.

Meu intuito não foi jogar os games disponíveis, até o porque, alguns já possuo e outros não faz tanto meu gênero de game, e os principais games eram disputados por filas enormes.
O que eu não gostei no evento: Avenida Indie que não recebeu o devido tratamento e espaço maior dedicado para que seus desenvolvedores mostrarem o potencial de seus jogos, a àrea de arcade teve muitas máquinas com defeitos desde a botões não funcionar como seu manete.

Área de alimentação bem ampla e com algumas mesas e cadeiras para o público, embora que sejam bem poucas, os valores eram exorbitantes, sendo que um cachorro quente pelo valor de 33 reais ou 1 pastel e suco ou refri por 20 reais.
Escolas de Informática no segmento de Design Digital foi a maior surpresa, mostrando o que cada escola possui para atrair mais alunos.

As áreas do XBox e PlayStation bem localizadas e duas empresas de peso com acessórios para pc e consoles próximas foi uma boa sacada para ambas, ponto negativo para o estande da Sony e seu game Marvel’s Iron Man necessitando o agendamento por aplicativo, muitos visitantes ao abrir já apresentava na tela a informação full.
Outro local que visitei para descansar um pouco foi a BGS Arena, com alguns jogadores competindo em CS: Go e outros games, também foi palco para a Video Game Orchestra.
Bom é isso galera, essa foi a minha experiência na BGS 2019 na sexta.

Se vocês foram, comentem abaixo suas experiências também.

Siga a Crossanimation:
Facebook: crossanimationgames
Twitter: @crossanimation
Instagram: crossanimationgames
Youtube: https://www.youtube.com/channel/UC-cjWJfWxqfGyLP2IeUQG2A