Forza Horizon 4 - As estações mudam tudo, realmente!

@uroichy-san

Nota de esclarecimento: Eu já fiz uma análise de Forza Horizon 4, porém, é importante lembrar que ele é o game mais recente da série, e possui um sistema online muito ativo, ou seja, já foram diversas atualizações e correções nesses últimos meses, então aquela análise já não está mais tão justa. Só para esclarecer, vou escrever novamente ignorando completamente a análise anterior, por isso é possível que hajam pontos iguais entre ambas, mas estou ignorando completamente aquela de meses atrás.

 Em 2018 nós recebemos a continuação de um jogo de uma das séries de jogos de corrida mais importante da atualidade, Forza Horizon 4, que foi anunciado na E3 do mesmo ano e foi muito bem recebido pela crítica especializada e pelos fãs.

 Ampliando ainda mais o mapa em relação ao game anterior, Horizon 4 nos dá uma liberdade ainda maior, melhorando a dinâmica de terreno, pilotagem dos carros, e principalmente, adicionando clima dinâmico e que sempre muda de forma natural.

Gameplay:

 O jogo praticamente descarta a história, tendo apenas como plano de fundo a ideia de o jogador ser um dos pilotos que se destacou e merece seu lugar no festival Horizon. Como nos outros o jogo começa com uma corrida fantástica até o local do festival, e então somos apresentados a tudo e podemos escolher nosso primeiro carro entre três opções.

 A história não foi descartada totalmente, mas flui de forma diferente, onde não temos nem mesmo um evento a melhorar ou algo assim, como era no três, por exemplo. Dessa vez os eventos estão pelo mapa, e correremos o que quisermos e na ordem que quisermos, e ganhamos experiência relativa ao estilo do evento jogado, por exemplo, se jogarmos corridas de terra, ganhamos experiência em corridas na terra, e ao subir o nível passamos para a próxima etapa das corridas na terra, e mais aparecem no mapa, e assim funcionam todas as outras, temos a experiência do personagem, e a experiência de cada tipo de evento.

 A maior novidade do game é certamente a passagem de estações. Até o terceiro game nós jogávamos em cenários que nunca mudavam, mesmo que chovesse, mas Horizon 4 mudou isso completamente com a adição das 4 estações. A cada semana do calendário real, mais especificamente 6 dias e algumas horas, o jogo muda de estação, ou seja, você joga numa semana e é verão, fica uma semana sem jogar e quando entrar novamente verá que já é outono.

 Cada estação conta com um evento de exibição próprio, e tudo no mapa se altera quando o clima muda.

 Diferentemente do jogo anterior, as mecânicas de terreno são bem mais funcionais, onde, agora, não é possível andar na terra com uma Ferrari, por exemplo, ou jogar um Audi R8 na terra e ter um desempenho igual ao asfalto.

 As mudanças ficam também por conta do clima como um todo, onde no verão temos estradas mais secas, e carros com tração integral já dão conta da maior parte das estradas de terra.

 No outono continuamos com pouca chuva, mas os rios já sobem um pouco, o que já diminui um pouco o terreno seco a se explorar, e as árvores mudam para tons de laranja e marrom claro.

 No inverno a neve toma conta de tudo, as estradas de asfalto ficam um pouco mais lisas, menos do que deveriam, mas ainda sim é fantástico. Os rios e lagos congelam, e isso aumenta significativamente a quantidade de terreno a se explorar, pois sim, podemos correr por cima dos lagos congelados quando o inverno chega.

 A primavera trás as chuvas de volta, os rios descongelam e as florestas se tornam verdes e muito lindas, mas as chuvas constantes amentam bastante o nível dos rios e lagos e transforma a maioria das estradas de terra em verdadeiras trilhas Off-Road.

Ponto negativo:

 As corridas de rua infelizmente parecem ter sido deixadas de lado nas atualizações, porque estão as mais estranhas. Ao se selecionar a opção de entrar na corrida solo, por exemplo, somos apresentados a tela onde podemos escolher um dos carros que a corrida permite, só que as corridas de rua estão exigindo, em sua maioria, os carros mais potentes do jogo, classificação S2 se puderem. E o que isso tem de ruim!?

 As corridas de rua não são em linha reta, e raramente poderemos acelerar, sequer, a mais de 100 km/h por mais de alguns segundos, ou seja, é um pesadelo usar carros que são tão potentes que vão de 0 a 100 em pouquíssimos segundos. Pode parecer uma bobagem, mas isso torna as corridas difíceis porque, por conta de não podermos acelerar o suficiente, e o carro sempre ser potente demais para tantas curvas fechadas, tornam quase impossível alcançar o primeiro colocado se ele tomar um mínimo de distância.

Conclusão:

 Forza Horizon 4 chegou com alguns problemas básicos que o tornavam desconfortável para quem via a sua proposta com mais atenção, contudo, os meses passaram e a Playground Games e a Turn 10 corrigiram todos os problemas que incomodavam, a física que as vezes nos jogava para fora das curvas mais abertas, e até a mecânica de terreno, tudo foi corrigido devidamente e agora podemos dizer, Forza Horizon 4 é o jogo definitivo de corrida para os fãs de jogos corrida arcade.

 Depois de irmos a Itália e França, Colorado, e Austrália, o festival Horizon desembarca no Reino Unido, então pegue sua McLaren Senna, acelere até o pôr do sol, e cuidado com as fortes chuvas, porque o festival Horizon Reino Unido chegou para ficar.

PLATAFORMAS: Xbox One, PC.

Like