Gabriel Knight: Sins of the Fathers Analise

@rax

Uma Masterpiece dos Horror Adventures Point and Clicks

Só pra dar um esclarecimento antes de começar a review.

Meu intuito com essa review é para você caro leitor conhecer (pelo menos) um pouco mais do game e jogar.

Infelizmente tem MUITA gente que desconhece a existência desse game,e merece ser jogado.

Com o esclarecimento dado,vamos lá.

Pra quem desconhece,Gabriel Knight é um Adventure Point And Click criado pela Sierra,uma empresa de jogos que desenvolvia vários jogos de Gêneros distintos,mas com o foco em Adventures point and Click nos anos 80 e 90,só pra citar alguns além de Gabriel Knight (Police Quest,Space Quest,Kings Quest,Quest for Glory,leisure suit larry,etc.)

Logo da empresa em 93.Mesmo ano de lançamento do Gabriel Knight.

O game começa com o nosso protagonista chamado Gabriel Knight tendo um pesadelo e visualizando (no pesadelo) a sua morte.

Em Seguida Gabriel Knight descobre que ta tendo uma série de Assassinatos em New Orleans,os chamados 'Voodoo Murders' e percebi que,como escritor falido,seria interessante para ele ir atrás desse mistério como uma boa oportunidade de escrever seu Livro,assim,começando a aventura que percorre ao longo de 10 dias no game.

Vou falar logo os pontos fortes (que são o Enredo e a trilha sonora) entre outras observações que analisei ao longo da minha jogatina com o game.

Dois exemplos da Trilha Sonora do game eo nível de qualidade delas.Um ótimo trabalho de Robert Holmes.

https://www.youtube.com/watch?v=Wxp2iIyxAqc&feature=emb_title

https://www.youtube.com/watch?v=JpgL8T50ApA&feature=emb_title

Quanto a história realmente recomendo jogar e entender o enredo jogando,mas aviso que tem plot twist,momentos creepy e vai progredindo lentamente.Vai cada vez ficando mais tenso com o passar dos dias.

O Enredo é bem desenvolvido e deixa o jogador instigado/provocar o jogador a continuar jogando até zerar.

 Os personagens são interessantes e,mesmo o unico personagem chato (Officer Frick) tem a sua importância no enredo e progressão/pacing do game.

É bem variado os personagens,enredo/background dos personagens,vivencia,idade,comentários,etc.

Dublagem excelente,expressando bem a fala,sonoridade e consegui transmitir bem a  fala/mensagem.

São bem desenvolvidos os personagens no enredo e diálogos,alguns até se perguntado sobre eles mesmos,respondendo e falando sobre sí de uma forma mais intima com o Gabriel.

Pontos a observar/comentar do game:

 Vou descartar já o óbvio.Gameplay não tem o que dizer.Point and Click.E o jogo não oferece nenhuma mecânica de gameplay a mais então,vai de você leitor gostar ou não.

O jogo tem gráficos bem feitos,cutscenes bem feita e os locais/paisagens do game são bem diversas e bem colocado,variando de lugares frios até bar,Praça,Universidade,Casa,Praia,museu,loja,Castelo...e todas agradaveis de olhar (nesse ponto conseguiu passar ao teste do tempo.)

Um belo trabalho aos artistas,designers,programadores e ao resto do elenco que desenvolveu o game.

Algumas demonstrações:

O game é difícil,não vou mentir,mas em compensação não tem Dead End,o que poderia atrapalhar o jogador.

Não tem problemas na progressão do jogo,e se não estiver conseguindo avançar em algum dia é porquê você deixou de fazer algo.Simples assim.

Outros jogos da Sierra tem complicações em progredir com o game (além de Dead Ends) e esse não é um deles.Algo favorável para o caro jogador que quer apenas aproveitar o pacing da Aventura/Enredo do game.

Dead Ends em Adventures para quem não sabe,é quando você deixou de fazer algo e (ou) não consegui mais progredir no game,ficando travado no jogo sem avançar.

Gabriel Knight não tem isso.Claro,precisa fazer backtracking,mas da pra fazer no ritmo do jogador ao mesmo tempo aproveitando o enredo do game e outros aspectos muito positivos que os comentei no início da review.

O game não tem muitos puzzles.Tem 2 puzzles dentro do jogo no qual pode incomodar o jogador mas é bem passável.

O primeiro é no começo do jogo (bem no começo mesmo no primeiro dia) e outro é lá um pouco mais da metade do game (que pra outros jogadores o consideram como uma Dead End,mas eu discordo porquê da pra progredir no game depois da resolução do puzzle.)

Se caso estiver difícil,recomendo explorar a Árvore de diálogos que,as vezes,comentando mais de uma vez da pra conseguir uma pista para avançar no game (geralmente você vai saber porquê vai tocar uma musiquinha na hora.)

A Árvore de diálogos é primordial explorar ela para a progressão do jogo.

O enredo do jogo é pesado.Envolvendo morte,Voodoo (deve ter sido o jogo que mais aprendi sobre isso.Não to me lembrando de nenhum outro jogo de cabeça que me fez conhecer mais o assunto),Sangue,animais mortos,ritual,momentos creepy com suspense e pesadelos.

Não recomendo muito o game pra pessoas muito sensíveis ou menores de 18 anos sinceramente.Pode ser que fique sensibilizada e ou afetado um pouco mentalmente/emocionalmente.

Mesmo sendo um jogo de 1993 ainda consegui impactar o jogador hoje em dia graficamente,junto ao enredo,trilha sonora,personagens,cutscene,violência e temas abordados.

O jogo é repleto de detalhes e pros jogadores mais atentos,vai ser recompensado buscando informações pertinentes sobre o enredo,comentários de NPCs e personagens do game.

O tempo varia de jogador pra jogador,dependendo do quanto está acostumado com games do gênero e a forma como vai progredir no game,mas em umas 12/13 da pra terminar numa boa se caso se perder muito e pra 100% mais ainda (é recomendado  já ter zerado o game uma vez e depois fazer a pontuação máxima se caso realmente gostar desse game excelente.)

Concluindo:

Gabriel Knight é um excelente game.

Eu sinceramente tento manter a postura de dizer que 'nenhum game é perfeito',mas honestamente fiz um esforço pra encontrar algo a reclamar e apontar como um defeito realmente EXCLUSIVO e eminente desse jogo e não encontrei (exclusivo me refiro a não ter problemas parecidos com outros Adventures dos anos 90 como em ficar perdido,necessidade de um inglês mais desenvolvido,entre outros fatores.)

A unica coisa que eu talvez reclamaria é que o ritmo é muito lento desse jogo.Até chegar ao climax e ficar BEM tenso o game (ao meu ver) seria mais da metade do game.

Ainda sim não o considero isso um defeito exatamente.

Porém,mesmo eu não considerando um game de terror,eu dou um desconto por ser de uma êpoca pré Resident Evil que popularizou os games de terror,e repetindo,o game causa um certo tremor no jogador e coloca isso bem no jogo,servindo de exemplo e cumprindo a sua proposta com o game se mostrando um verdadeiro Clássico até os dias atuais do gênero Adventure/Point and Click em um foco mais Horror/Assustador/Tenebroso,sendo o pioneiro desse sub gênero.

O game tem vários aspectos positivos acima da média e entendo o porque de estar em várias listas dos melhores Adventures de todos os tempos.

Gabriel Knight é uma Masterpiece.Um verdadeiro clássico,persistiu ao teste do tempo e que merece ser jogado a todos que querem explorar o universo de Adventure games ou mais precisamente,o universo grande de Adventures Point And Click.

Notas:

Nota 10.

Gameplay: '?' (varia muito de jogador pra jogador.impossível dar uma nota definitiva.)

Enredo: 9

Música: 9

Gráficos: 8

Tópicos abordados na Analise:

Pontos Positivos:

Excelente trilha sonora.

Enredo atraente para jogador continuar até o fim.

Ótimos cenários.

Dublagem excelente.

Personagens aprofundados.

Pontos Criticados:

Pacing Muito lento no desenvolver da trama.

Like