Orcs Must Die 2 - O que já era bom ficou excelente.

 Em julho de 2012 chegava ao mercado Orcs Must Die! 2, sequência direta do primeiro game, onde somos colocados novamente na posição de defensor das Fendas dimensionais, portais para o mundo humano.

 Aperfeiçoando as, já excelentes, mecânicas do jogo anterior, nosso personagem deve fazer uso de dezenas de armadilhas e itens mágicos para impedir os orcs de alcançarem as fendas.

História:

 Dessa vez o jogador pode escolher entre dois personagens, o aprendiz do primeiro game, e a feiticeira, antagonista do primeiro game. Após alguns eventos do final do primeiro game, a feiticeira se vê na necessidade de lutar ao lado do aprendiz para sobreviver aos orcs furiosos, e os dois precisam colaborar para se salvar, e salvar a humanidade.

 Essa é a versão resumida. A história foi trabalhada para o novo modo multijogador, mas não é exigido que sejam dois jogadores no modo campanha.

 A história continua sendo contada através de imagens estáticas, e os personagens continuam tão divertidos e interessantes quanto antes também.

Gameplay:

 Mantendo a mesma jogabilidade do primeiro, o personagem pode andar, correr, pular, e usar as dezenas de armadilhas, fazer uso de itens mágicos, e até do próprio cenário, para sobreviver as hordas de orcs.

 Os personagens têm diversos itens mágicos para escolher, alguns que funcionam como armas básicas, e outros que funcionam mais como apoio, como um cinto que recupera vida, ou anéis de fogo e raios.

 O cenário do primeiro game já possuía armadilhas que podíamos usar contra os orcs, mas agora há ainda mais opções, como pedras soltas do teto, carrinhos de mineração correndo por trilhos que podemos mudar de direção, entre algumas outras que variam de cenário para cenário.

 A cada fase concluída recebemos uma pontuação, que nos concede uma quantidade equivalente de caveiras, e essas caveiras são a moeda do jogo, com as quais melhoramos os efeitos das armas e armadilhas, e até itens mágicos, ou podemos ainda comprar skins para os personagens.

Ponto negativo:

 Não há como negar, alguns estágios parecem realmente feitos para dois jogadores, no multiplayer online. Um dos pontos criticados, na época do lançamento, foi o fato de algumas fases serem projetadas para dois jogadores, possuindo três ou quatro corredores de onde os orcs vem. Dizer que isso está certo pode ser exagero, mas realmente há alguns cenários com muitos corredores para cuidarmos, e ainda os inimigos voadores, deixando mesmo uma impressão de que aquele ponto do jogo exige outro jogador para ajudar. Não é como se fosse impossível, sempre podemos observar onde nossa estratégia falhou, e assim tentar de novo corrigindo aquela falha, mas isso não diminui o problema da forma como a fase foi pensada.

Ambientação:

 Assim como no primeiro, os cenários são, em sua maioria, áreas mais limitadas, como corredores em minas e castelos, mas existem locais onde esses corredores terminam, ou apenas passam, por áreas mais amplas, e é nessas áreas onde a dificuldade se eleva muito, especialmente quando essa área aberta é a mesma onde fica a ruptura que devemos proteger.

 Esses cenários são bem inspirados, fazendo uso da Engine Vision, a Robot Entertainment criou ambientes bem medievais, mas sem perder o charme que o primeiro game tinha com seus gráficos cartunescos.

Conclusão:

 Orcs Must Die! 2 faz o que qualquer continuação deveria fazer, seguir a primeira história de forma fiel, mas sem se esquecer de que também pode ser original. Mantendo as bases do primeiro, com uma dublagem, para o nosso idioma, impecável, e uma história que continua divertida, e até empolgante, esse jogo apresenta tudo o que os fãs de um bom tower defense gostam, um bom desafio aliado a uma ótima gameplay.

Plataformas: Windows, Steam.