Review - Mortal Kombat 11

@the-game-box-brasil

Sem sombra de dúvidas, a franquia Mortal Kombat é um sucesso gigantesco, que se expande além dos games, onde pode-se dizer que ela atingiu patamares nunca antes pensados como filmes, desenhos e séries.

Mortal Kombat fez sem dúvidas, parte da minha infância, desde muito pequeno, quando eu a conheci em meados de 1996, jogando pela primeira vez o MK 3, no meu antigo Sega Genesis, desde então, o consumo da franquia, foi só aumentando. Mortal Kombat sobrevive até hoje com bastante sagacidade e sem a genialidade de Ed Boon, nada disso teria acontecido.

Dito isso, vamos comentar um pouco sobre as minhas impressões de Mortal Kombat 11.

Todo o enredo do game é envolto em viagens no tempo e antigas personalidades de alguns personagens, entram em conflito consigo mesmos e novamente um grande vilão, deve-se ser combatido, vide parecido com seu antecessor, Mortal Kombat X e o grande Shinnok, à ser combatido.

Um excelente game com uma história e conclusão bem clichê

Os rumos da franquia Mortal Kombat tomou um 360º a partir da influencia da franquia Injustice, pois, através dela, que a NetherRealm junto com a Warner Bros. Interactive Entertainment, começaram a investir mais em enredos mais complexos e cativantes. Lembrando que Injustice foi fortemente influenciado pelo game Mortal Kombat vs. DC Universe, onde os personagens da DC enfrentam alguns personagens clássicos do Mortal Kombat, porém esse game não possui os famigerados Fatality.

Em Mortal Kombat 11, Raiden destruiu o equilíbrio da vida, ao derrotar Shinnok. Ele se deixou consumir pelo amuleto do vilão e causou uma das grandes mudanças temporais em Mortal Kombat. Nunca a franquia chegou tão longe em um jogo. Com isso, Kronika, uma vilã que controla o tempo teve que intervir, misturando o passado e o presente. As suas motivações são bem claras desde o começo, ela quer equilibrar as coisas. Mesmo que para isso ela precise botar os Reinos em perigo. 

As motivações de Kronika fazem com que todos os lutadores estejam envolvidos. Com isso, o roteiro não precisou se distanciar muito do objetivo inicial, que culminara em um grande evento.

Uma das coisas que me chamou a atenção, foi o fato que essa história se aproxima demais com toda a franquia Injustice, principalmente com o primeiro game, pois basicamente existe um fluxo temporal, onde os heróis são transportados para uma realidade paralela e nessa realidade, é preciso enfrentar os mesmos heróis, com personalidades diferentes de si mesmos.

A NetherRealm conseguiu criar um fluxo interessante no modo história e bem cadenciado, onde manteve que, cada capítulo é explorado por cada personagem diferente. Um ponto positivo na história é a mistura de versões do mesmo personagem, lutando entre si e mostrando o choque de diferenças comportamentais, que aconteceu ao longo de tantos anos. A família Cage realmente perdeu um pouco o foco nesse game e deu destaques a outros personagens, abrangendo mais as personalidades de outros lutadores e algumas pontas soltas serão fechadas nesse Mortal Kombat 11.

Porém sua conclusão é bem clichê e fechamento digna de final de filme de Sessão da Tarde,além da campanha, ao meu ver ser bem curta. Piadas e humor pastelão continuam com Johnny Cage, porém com menos frequência, comparados com seu antecessor. Outro alívio cômico em alguns momentos, se dá ao Kano e seu humor sarcástico contra seus inimigos.

Trilha Sonora bem impactante e digna de filme

som dos pontos que foram caprichados pela produtora, foi o som do Game.

Foi criado uma trilha sonora digna de filmes hollywoodianos, desde os primeiros minutos do jogo o som vai pegando a emoção daquela cena e levando para o jogador.

Existem momentos nos quais tudo é simplesmente emocionante e vibrante, e nos leva a ficar assistindo uma cutscenes e se empolgar com ela.

A dublagem está perfeita, esqueça a dublagem do jogo anterior, e aquelas frases de efeito que não fazem sentido não existem mais aqui. Os momentos de emoção na história foram muito bem retratados pela excelente equipe.

O som dos golpes e fatalities também passam o peso de cada luta, com altos níveis de brutalidade.

Um dos melhores jogos de luta da geração Mortal 

kombat 11 é sem dúvidas, o melhor jogo de luta da geração com folga. Todos os aspectos que um bom jogo de luta precisa ter, MK 11 atende e preenche os quesitos beirando a perfeição.

A precisão nos golpes, o tempo de resposta nos comandos, uma boa quantidade de personagens e a fluidez no combate foram muito bem desenvolvidos.

Em comparação com MK X, o combate está mais cadenciado e menos frenético, sendo que é preciso pensar um pouco mais ao tentar engatilhar um combo no adversário, diferente de MK X, onde o combate era mais frenético e com menos tempo para qualquer tipo de reação contra um adversário mais habilidoso. Os personagens possuem vários tipos de golpes e recursos que podem ser ajustados de acordo com o seu jeito de jogar. Quer o seu lutador mais ofensivo? Você pode ajustar os seus atributos ou mudar as suas habilidades para um golpe mais forte. Achou aquele Fatality chato? Troca para outro.

Uma das coisas que foram modificadas nesse MK, é o sistema do golpe X-Ray, onde só será possível realiza-lo quando seu HP estiver em torno de 45% sobrando e somente poderá dar um golpe X-ray por partida.

Grande Variedade de modos de Jogo

Mortal Kombat 11 é um jogo bem completo, aqui temos todo tipo de modalidade, tanto para o online como para o single.

Abaixo vou descrever minha experiência com alguns deles:

Torre Clássica – Nesse modo temos algumas torres para completar, elas possuem um número especifico de lutadores e o desafio é ajustado pelo nível de dificuldade. Ao final temos uma cena com o desfecho do personagem.

Torres do Tempo – Nessa variação da Torre, temos uma maior dificuldade ao colocar o jogador contra diversos desafios. As torres são geradas aleatoriamente, então dificilmente você ficará enjoado. Algo que anula a repetição.

Kripta – Aqui temos a kripta renovada, com um ambiente rico para exploração. O jogador terá a sua disposição um personagem desconhecido, que vasculhará cada canto da Ilha de Shang Tsung em busca de tesouros. A câmera é alterada para terceira pessoa e você pode caminhar livremente pelo cenário. Use os recursos obtidos em outros modo para desbloquear baús e ganhar itens exclusivos.

Modo Online – O melhor modo online da franquia. Você tem a opção de jogar com a IA, casualmente ou em competições. Facilmente se encontra um partida e o servidor se mantêm estável. Quer saber o quanto você é bom?  Só olhar o ranking, que é mundial

Modo Treinamento – Neste modo o jogador pode aperfeiçoar seus movimentos e buscar novas maneiras de derrotar seus adversários.

Fatality em reais 4K Nativos

Um dos pontos mais fortes do game, são os gráficos. NetherRealm utilizou o que tinha de melhor em motor gráfico para desenvolver os personagens e o ambiente. É impressionante o trabalho que foi criado nesse MK, desde as partículas que saltam aos olhos com a entrada de Scorpion no cenário, utilizando seus poderes, até os detalhes das partes mecânicas do braço de Jax. Ver as Texturas, os designs dos personagens, detalhes dos panos da roupa e textura da pele, em 4K nativo, me deixou bastante impactado.

Com o cruzamento de personagens de épocas diferentes, temos estilos bem diferentes para escolher. O sangue em todos os Fatalities é brutal, com todas as tripas e sangue voando para tudo quanto é lado. Além disso, temos o Brutality e o novo Mercy que trazem mais variações para o combate.

Novos Personagens

Novos personagens foram acrescentados no hall de lutadores de MK 11 e eles foram sendo revelados por semanas na época de seu lançamento. Hoje, até a presente data dessa review, o próximo a ser adicionado via DLC, é o Coringa, que em breve estará dentro do game. Os que já foram adicionados foram a Sindel, o Exterminador do Futuro, o NightWolf, Shao Kahn e Shang Tsung. Detalhe para o visual de Shang Tsung, utilizando a face do ator que deu vida ao personagem no Filme oficial de MK. Do jogo base, alguns estão presentes e irei descrever sucintamente algumas características de todos:

*Geras – O Braço direito da vilã Kronika. Ele possui técnicas bem interessantes de manipulação do tempo. Isso unido aos golpes de proximidade, faz dele um lutador mais difícil de jogar

*Cetrion – Uma lutadora cheia de recursos, que utiliza deus poderes da Natureza para destruir seus inimigos. Bem fácil de jogar e com uma curva menor de aprendizado

*Kollector – A maior surpresa dentre todos lutadores, ele possui golpes rápidos e cheios de fúria. Ele possui uma aparência de um lacaio bem fraco, mas ao jogar alguns minutos descobrimos que pode ser um dos melhores lutadores do jogo.

--Para mim, Mortal Kombat 11 foi o melhor game de luta da geração, passando os concorrentes do gênero, de braçada. Os pontos melhorados foram muitos, que englobam gráficos, melhor fluidez na jogabilidade e essas mudanças conseguiram abranger um publico maior, onde estão incluídos os Casuais e também os profissionais.

--Um ponto positivo é a customização praticamente infinita dos personagens, onde você mesmo pode montar do jeito que lhe bem entender o figurino, que acaba influenciando na jogabilidade do personagem e customizar os golpes de todos. Para conseguir os loots de roupas, golpes e orbes, é preciso JOGAR MUITO para conseguir as loot boxes. Não é um Pay to Win, e sim um Play to Win. Os diversos modos de jogo podem manter o jogador por muito tempo, tanto nas Torres do Tempo quanto em Torneios Online.

--Os gráficos estão maravilhosos e o som do jogo é digno de filme. Mas o único ponto que foi negativo para mim, foi a duração da campanha, sendo bem curta e o final bem clichê e extremamente previsível.

-- Atualmente, o game está sendo comercializado em lojas brasileiras, nas plataforma Xbox One, PS4 e Nintendo Switch, sendo em todas, o jogo base custando R$250,00 e a versão Premium R$379,00 , Na Steam, o jogo base está R$200,00 e a versão Premium está R$329,90.

Com frequência, o game entra em promoção nas plataformas digitais. No varejo é mais provável achar um preço mais condizente com a realidade brasileira.

OBSERVAÇÃO:

Toda análise e nota atribuída nas reviews vem da experiência pessoal de quem produziu o texto. Nosso intuito é apresentar o jogo e tudo que o envolva como a apresentação e a jogabilidade, caso tenha uma opinião diferente ficaremos felizes se comentar seu ponto de vista.

Console Jogado: Xbox One X

GamerTag: BigWave22

Tempo de Jogo: Cerca de 12hrs, 100% completado da Campanha

NOTA: 90

 

Like